Home Moda Armário Cápsula: como montar o seu!

Armário Cápsula: como montar o seu!

Escrito por Ludmila Alves 9 de fevereiro de 2018
Armário Cápsula: como montar o seu!

Escolher a roupa para ir trabalhar era um problema que eu vivia todas as manhãs. Tentava algumas combinações que não funcionavam, não se alinhavam ao meu humor e não me representavam. Nesse processo, perdia tempo e me distraia do que importava. Mas em um belo dia entendi que eu precisava de um armário cápsula para os looks do trabalho.

Dito, pesquisado e feito! Agora só tenho a mão minhas roupas preferidas, que combinam entre si e que permitem que eu me sinta bem sem perder tempo escolhendo o que vestir! 😍

Como aprendi e me beneficiei muito depois de definir um armário cápsula para uma situação específica, decidi que era hora de trazer essa praticidade para todo o meu guarda-roupa! E para os seguidores do Bistroveg também. 💚

Se você quer um guarda-roupa que colabore com seu estilo de vida em vez de te deixar ocupada, agora já sabe por onde começar. Apresento aqui todos os passos para montar um armário cápsula que respeite quem você é, sem mitos, sem radicalismos e com consciência.

Dá uma olhada no que vai conferir (e sinta-se à vontade caso queira ir direto para o trecho que mais te interessa).

#1 Avalie o seu estilo e o que é importante para você

#2 Escolha quais roupas manter e quais se desapegar

#3 Conheça as peças que não entram

#4 Defina o melhor destino para os itens que ficam fora do armário cápsula

#5 Renove o armário cápsula para cada estação, se necessário

Prontos? Montar seu próprio guarda-roupa cápsula é mais fácil do que parece. 😊

 

O que define um armário cápsula?

O armário cápsula é uma seleção das peças do seu guarda-roupas que você realmente gosta e usa, sendo o número ideal por volta dos 37 itens.

Com um armário cápsula, você passa a se vestir apenas com as suas roupas preferidas e que acredita que representem seu estilo. Essa escolha elimina do seu dia-a-dia distrações e perda de tempo, além de trazer praticidade, energia, foco, alegria e até auto-estima! Estou aqui para comprovar que é tudo verdade! 😂

E o processo para chegar até a sua própria seleção dos melhores itens é incrível! Capaz de trazer autoconhecimento, te fazer se desapegar dos excessos e questionar seu consumo.

 

armario capsula

Menos roupas = mais liberdade!

 

Por que ter um armário cápsula?

No meu caso, essa decisão veio porque eu não estava me sentindo representada ao tentar usar a maioria das minhas roupas. Eu estava perdida sem saber qual era o meu estilo e não me identificava mais com muitas peças, inclusive com itens que gostava muito.

Outro problema era a indecisão matutina do “com que roupa eu vou” para o trabalho. Tantas roupas no meu armário, algumas combinações feitas, tempo gasto e ainda assim eu saía de casa insatisfeita com o que estava usando.

 

via GIPHY

Por fim, a busca por uma vida minimalista, me cercando apenas daquilo que importa pra mim, que faz sentido, me deixa feliz e não me distrai, me fez chegar naturalmente ao armário cápsula.

Mas essa estratégia pode ser usada para diversos outros fins: reduzir o consumismo, eliminar roupas que não se usam ou ser mais sustentável, por exemplo.

A boa notícia é que não importa qual é o seu motivo para ter um armário cápsula, os benefícios sempre são muitos!

 

Os benefícios do armário cápsula na sua vida

Menos roupas, sapatos e acessórios não é somente uma questão de colocar um basta no consumismo desenfreado. Tem muito mais a ver com sermos nós mesmos em toda a nossa energia.

Basicamente, o que o armário cápsula vai trazer pra sua vida é:

  • Mais alegria e energia, afinal, o esforço que fazemos para consumir (de ter dinheiro a comprar e sempre desejar ter mais) é cansativo e desconectado de sentido;
  • Identificar seu estilo atual;
  • Alinhar seu guarda-roupa e suas próximas escolhas ao seu estilo de vida;
  • Menos distrações e foco no que importa;
  • Mais organização e praticidade;
  • Ter e usar somente suas peças preferidas, aquelas que você ama;
  • Parar de perder tempo escolhendo o que vestir;
  • Ganho em auto-estima, já que vai usar roupas e peças que ama e sabe que funcionam;
  • Consumir de forma consciente e passar a comprar apenas o que você sabe que precisa, cai bem e combina com o que já tem;
  • Economizar dinheiro pois sua relação com as roupas vai mudar;
  • Redução de resíduos produzidos. Tecido descartado também é lixo;
  • Repassar roupas que não usa mais adiante e fazer o bem a outras pessoa.

Em resumo, é menos roupa e mais espaço!

 

Na prática: montando seu armário cápsula

Preguicinha de organizar o guarda-roupa? Calma!

O processo de montar seu armário cápsula é super legal e vai te animar para colocar a mão na massa. É energizante, portanto, se você quer se vestir de forma minimalista, não procrastine!

Vamos começar?

 

#1 Avalie o seu estilo e o que é importante para você

Aprendi que se conhecer e definir qual é o seu estilo atual (sim, estamos sempre mudando e nossos gostos também) tem mais a ver com o que eu amo, com aquilo que me sinto bem usando e o que eu quero mostrar do que necessariamente com as peças que quero me ver vestindo. É de dentro pra fora.

Mas os blogs e perfis de moda são ótimos em nos fazer querer. Mas aquela peça vai ser um bom investimento?  Ela vai durar? Você acha que combina com você?

Muitas vezes a resposta é não. Simplesmente querer é consumismo! E ele nos distrai de encontrarmos nosso estilo e de sabermos o que é fundamental pra gente.

Assim, para começar o armário cápsula o segredo é primeiro pensar em você para depois pensar nas roupas!

Se estiver difícil ser crítica nessa avaliação inicial de estilo, tem um exercício incrível e super poderoso da Vivi Cardinalli do Estilo com Propósito onde a ideia é usar o Pinterest como ferramenta de visualização. Diria que é um mapa mental com fotos! 📷

Para esse exercício, você deve criar 3 boards no Pinterest:

  • Como eu me vejo
  • Como quero ser visto
  • O que eu não sou

 

 

A partir daí, vá completando seus boards com imagens que representam cada um. Não precisam ser fotos suas e nem precisam ser muitas fotos, aliás, você nem precisa usar o Pinterest. É possível fazer o mesmo exercício criando pastas no seu computador para salvar fotos.

Com esse exercício, você perceberá as cores que mais gosta, os tipos de roupa que prefere vestir, as combinações que pode fazer, as peças essenciais, como comunicar o que quer mostrar e o que não quer usar de jeito nenhum.

O importante nessa avaliação é ser muita sincera consigo mesma. Tem roupas que até achamos bonitas e interessantes, mas todas as vezes que colocamos temos aquele sentimento de que ela não combina com nada ou que não caiu bem. Já passou por isso, né?

Além disso, pensar na imagem que queremos passar e naquela que não queremos simplifica muito esse processo. Outro ponto que ajuda na avaliação do estilo de se vestir é o nosso estilo de vida.

Eu, por exemplo, vivo sem carro e faço tudo a pé, portanto não uso salto, nem calças e saias muito longas. O conforto e o frescor das roupas precisam muito estar presentes na minha vida.

Aí, minha tarefa foi alinhar o meu estilo de vida à como eu queria ser vista. Recomendo que você faça o mesmo! Afinal, ter as melhores sem elas te darem conforto não faz sentido.

#2 Escolha quais roupas manter e quais desapegar

Abra o seu guarda-roupas e comece a separar item por item, sem apego, sendo realista sobre o que você realmente usa, o que você realmente ama, o que é fácil encaixar com outras peças e o que faz parte do seu estilo.

Fácil? Não! A gente tem apego às roupas.

Demorei muito tempo para me desapegar de algumas calças jeans que eu não usava porque me foram dadas de presente há bastante tempo. Ao entender que o que não tem uso ou função não pode estar em um armário cápsula, me desfiz delas. Mas, claro, foi difícil!

Para aceitarmos quais roupas manter e das quais se desfazer, há várias regras bem práticas que tiram as dúvidas, o medo e o apego. Se questione se aquela roupa:

  • Está duplicada?

Isso significa existir outra peça bem parecida e que cumpre a mesma função. Eu tinha várias calças skinny pretas e me achava prática por isso. 🤣 Daí percebi que só tinha uma que eu realmente achava adequada.

  • Você nunca usou (ou usou muito pouco) mas acredita que há chances de vestir um dia?

Esqueça! Existe um motivo consciente ou inconsciente para você não usar esta peça. Talvez ela não combine com seu estilo e você nem se dá conta disso. Talvez ela não seja adequada ao seu dia-a-dia. De todo modo, encare que ela não tem serventia e só te traz um problema.

  • Ainda não encontrou uma forma de combiná-la com o que tem?

Se a roupa não orna com o que você tem, siginifca que ela pode estar desalinhada com o seu estilo.

  • Não traz alegria, nem conforto e nem bem-estar?

Não vale a pena usarmos o que a gente não ama!

Mais “sims” para essas perguntas? Então se desfaça das peças! Te garanto que elas não farão falta em seu armário cápsula.

 

#3 Conheça as peças que não entram

Tem quem goste de seguir esse conceito à risca e ficar com o mínimo de itens possíveis! Mas do que tenho estudado e tenho notado como mais aplicável é montar um armário cápsula incluindo as roupas do dia-a-dia apenas e mantendo fora os seguintes itens:

  • roupa de ficar em casa;
  • roupa de festa;
  • sapatos e bolsas;
  • pijamas;
  • calcinhas, sutiãs, cuecas;
  • roupas para viagens em locais com diferentes temperaturas (para lugares onde há neve);
  • alguma roupa que tenha um valor sentimental muito grande.

Seu armário cápsula terá poucas mas boas roupas para agregar tempo e energia a sua rotina e não é uma boa estratégia descartar aquilo que não será notado nas suas escolhas diárias. Ter um vestido de festa guardado não te distrai na hora de escolher a roupa para o passeio no final de semana, por exemplo.

Lembre-se que mesmo os itens acima devem seguir as regras de questionamento citadas no passo #1. Precisam ser coisas que você ame, use, acredita que combinem com seu estilo, mesmo que ninguém veja!

 

#4 Defina o melhor destino para os itens que ficam fora

Sim, somente guardar as roupas que você eliminou tira parte da distração, da desordem e das perdas de tempo que elas podem causar. Mas por que manter? Elas podem ser úteis e trazer alegria a outras pessoas!

As melhores alternativas que encontrei para me desfazer das minhas roupas foram:

  • Doar – A mais óbvia! Você pode entregar diretamente para famílias ou comunidades que precisam ou até doar para bazares que as vendem para arrecadar dinheiro para caridade, ação bem comum em centros espíritas.
  • Repassar para a sua redeChame as primas, as colegas de trabalho e as amigas para avaliarem se as roupas que você não usará mais serão úteis para elas. Na verdade, esse é meu primeiro passo antes de doar.
  • Venda Em lojinhas online ou para brechós! Mas lembre-se que nesse caso as peças devem estar em ótimas condições.

E na dúvida de como proceder, doe! 😉 Se não souber para quem, pergunte a sua rede porque alguém sempre conhece um bom destino.

 

destino do que não entra no armario capsula

 

#5 Renove o armário cápsula para cada estação se necessário

Se necessário!

Apesar da renovação ser uma regra nos conteúdos gringos sobre armário cápsula, devemos nos lembrar que moramos em um país tropical em que a maior parte dos estados tem temperaturas altas em qualquer época do ano.

Portanto, não precisaremos refazer um armário cápsula quando o “frio” chegar, mas apenas complementar com uns casaquinhos.

O que vale observar é o fato de que mudamos! Mudamos os nosso gostos, as roupas que queremos usar, nossos empregos, nosso estilo de vida. Nossas roupas precisam nos dar confiança e conforto na nossa vida, seja ela como for, e é por isso que a cápsula vai ser renovada.

Sobre esse assunto, há o Project 333 idealizado pela Courtney Carvey. Foi um desafio que ela se propôs a fazer e que consistia em usar um armário cápsula com 33 itens por 3 meses. Recomendo que conheçam, afinal, é bem simples aplicar e ótimo renovar!

 

courtney-carver-project333

As principais dúvidas e mitos sobre o armário cápsula

O propósito de ter um armário cápsula, de forma alguma, é ter roupas neutras ou cravar um número de peças para que seu guarda-roupas seja considerado cápsula. Você acreditava que isso fazia parte do pacote? Não faz!

Como a missão do Bistroveg é informar (ou info-armar 😉), reuni todas as dúvidas sobre o tema que podem distanciar as pessoas a terem um guarda-roupa com propósito. E tudo respondido de forma curta e grossa, como dever ser!

  • Um armário cápsula precisa ter 37 peças?

Não, mas esse é um número que te deixa com o suficiente.

Outros especialistas no assunto recomendam por volta de 40, 50 e até 72 peças se contar sapatos e acessórios. O número exato não importa, o que vale é a intenção.

Mas lembre-se que ter menos liberta e te proporciona os benefícios já citados. Então, apenas fazer uma limpa “convencional” no guarda-roupas significa lidar com os perrengues do armário cheio.

  • O ideal é ter peças em cores neutras como preto, branco e cinza  para maximizar as combinações.

Mito!

Você só vai ter essas cores se gostar delas e se funcionarem pra você. Afinal, também é possível combinar cores e estampas.

  • Já vi listas de peças essenciais para um armário cápsula. Devo segui-las?

A pessoa que fez uma lista de peças essenciais, provavelmente se baseou no que ela já usava pra isso. E você deve fazer o mesmo: selecione o que te deixa confortável e te deixa bem.

Ter um guarda roupa cápsula tem a ver com os benefícios que ele traz para sua vida diária e para o seu bem-estar. Isso significa que você não precisa se preocupar com detalhes pequenos que no fim das contas não deixarão seu guarda-roupa menos sustentáveis ou menos prático.

Dito isso, você já tem todo o conhecimento e método de que precisa para se organizar, ter menos distrações, mais felicidade e energia.

Ficou com alguma dúvida? Já tem um armário cápsula em andamento? Me conta aqui nos comentários!

 

Facebook Comments
4 Comentários
1

veja também

4 Comentários

Marcia Gomes de Lima 7 de dezembro de 2018 - 17:51

Adorei, há tempos a angústia que vc relatou, invade minhas manhãs, é um desatino, fico sempre insatisfeita com os looks, já desapeguei de um monte de roupas, e percebi que tinha um monte que não me representava também. Vou aderir o estilo de vida minimalista, ter pouco, mas de boa qualidade. Iniciarei 2019 com armário cápsula. Obrigada pelas dicas!!!
bjo

Reply
Ludmila Alves 11 de dezembro de 2018 - 16:25

Oi, Marcia!
Fico feliz em poder ajudar 🙂
E amei a resolução de 2019

Reply
Leila 11 de janeiro de 2019 - 17:04

Melhor conteúdo que li sobre o tema até agora. Pretendo adotar o sistema cápsula.

Reply
Ludmila Alves 17 de janeiro de 2019 - 09:36

Oi, Leiliane!
Muito bom saber disso.
E se for de BH, em breve teremos evento sobre o tema.
Abraço!

Reply

O que achou? Deixe seu comentário