Home Veganismo Felipe Neto provando comidas veganas: Por Que Ele Errou?

Felipe Neto provando comidas veganas: Por Que Ele Errou?

Escrito por Ludmila Alves 8 de dezembro de 2017
Felipe Neto provando comidas veganas: Por Que Ele Errou?

3 jovens provando comidinhas industrializadas sem produtos animais, fazendo barulho de vômito e dizendo como ser vegano é ruim. Podia ser só mais uma das milhares de críticas que o veganismo e os adeptos a ele recebem, mas foi mais do que isso. O vídeo do Felipe Neto provando comidas veganas foi uma enxurrada de desinformação (informação recortada e fora de contexto), preconceito, ofensas e estímulo ao ódio.

Depois de ter assistido, me senti na obrigação de desmistificar pontos desse conteúdo e também explicar porque fazer isso foi tão negativo para os animais, para a comunidade vegana, para quem já tinha certo preconceito com o tema e para quem sequer conhece sobre esse estilo de vida.

 

 

Logo no início do vídeo, o Felipe Neto explica que “os veganos podem se sentir ofendidos” mas que todos podem ser zuados e tudo bem. Realmente, tudo ok! Ouvir um “coitado do brócolis” não faz mal a ninguém 😂. O que não pode acontecer é desinformar os 16 milhões de inscritos no canal dele, muitos dos quais são adolescente e crianças, e as tantas outras pessoas que acabam assistindo o que ele produz.

E por que eu afirmo que o conteúdo desse vídeo ofende e traz informações erradas?

 

O vídeo é preconceituoso

Você considera algo como piada quando alguém comenta sobre as escolhas de outras pessoas de forma a desvalidá-las? É engraçado quando crenças e lutas que para os outros são super importantes são ridicularizadas? Além de não ser bacana, esse tipo de ação é preconceituosa sim!

“Vocês não são felizes, cara!” é uma das sutis críticas que aparecem.

O que os telespectadores mais jovens vão pensar ao assistirem seu ídolo mostrando o veganismo como comer coisas nojentas e que não deixam ninguém ser feliz? A mensagem passada foi que ser vegano, comer sem produtos animais e acreditar nisso é ruim e desnecessário, o que dá margens para interpretações negativas.

Mesmo que quem assista o Felipe Neto provando comidas veganas não ache a mensagem preconceituosa ou ofensiva, eu digo que é. Ela pisa em valores muito importantes para muita gente e desqualifica a luta pela igualdade entre as formas de vida animal.

Recomendo que assistam a reação do Fábio Chaves do portal vegano Vista-se sobre o vídeo do Felipe Neto provando comidas veganas.

Ser vegano não tem a ver só com as escolhas alimentares

Como todo conteúdo é um recorte (meu lado comunicação jornalística sempre re-aparecendo 😂), o video se limitou ao veganismo na alimentação e, vamos combinar, a pior alimentação possível porque tudo é comparado às coisas mais nojentinhas que conhecemos: côco, mofo, chulé e peido!

Além de soar que veganismo está somente na questão alimentar, ficou parecendo que é uma escolha péssima 😥

Veganismo existe quando não há exploração animal: quando não se usa cavalos como transporte, quando não se produz ou não se compra cãezinhos de raça, quando não se faz roupas com seda ou couro, quando não se usa animais para testes cosméticos e farmacêuticos. Zero exploração animal.

São muitas as forma de exercer o veganismo! Por isso digo que é simples veganizar um pouquinho que seja  😀

Mas vela ressaltar que Felipe Neto não foi inconsciente. No início do vídeo, ele leu uma definição de veganismo que disse que não poderia afirmar se era aquilo mesmo, mas explicou que veganismo, na prática, é a exclusão do consumo de qualquer produto de origem animal. A definição foi ótima.

A definição que ele leu é a da Wikipédia e você pode acessá-la clicando aqui.

 

Comida vegana não é produto industrializado, portanto, não é cara

O pior aqui não foi falar em comida cara, mas reduzir comida vegana ao industrializado, ao pacotinho e até a opções nada saudáveis! O que o pessoal do vídeo provou foram produtos industrializados que são veganos mas que não representam tudo o que essa alimentação pode fornecer.

Comida vegana é arroz, feijão, couve, cenoura, berinjela, brócolos, cogumelos, mandioca, banana, nozes, sementes e todos os vegetais! TODOS OS VEGETAIS. E de um modo geral, eles são bem baratos, ainda mais se estiverem em sua época natural de colheita e se forem produzidos nas proximidades.

Bem feitas, bem temperadas, com sabores que nos agradam, as comidas veganas podem ser maravilhosas e amadas por qualquer paladar! Toda comida pode ser ruim ou boa, depende da preparação e, claro, de gosto pessoal 😉

Do mesmo modo, comida vegana ou não vegana pode ser barata ou cara, depende do nível de industrialização, gourmetização, distância, bem como da oferta e demanda daquilo que você come. Para ficar claro, dá uma olhada nas dicas da Bela de como comer bem, sem animais e sem doer no bolso.

O Felipe Neto não é um vilão

Sim, tiveram verdades nesse vídeo! E eu que não gosto de conflito quero ressaltar o que está certo.

No início do vídeo, o cara da direita, Bruno, diz que veganos devem ter falta de nutrientes porque a foto de uma das embalagens tem um homem pálido. WHAT? Mas o Felipe corrigiu isso de imediato explicando que existem veganos saudáveis sim porque cuidam da alimentação, mas têm outros que não. Isso acontece com qualquer pessoas em qualquer estilo alimentar.

Rapidinho ele desmitificou um das piores mentiras que ouvimos com muita frequência!

 

Mas o Felipe Neto provando comidas veganas desinforma 😥

Enquanto muitos trabalham para eliminar preconceitos, tem gente fazendo “humor” desrespeitando as escolhas de vida de outras pessoas. Fiquei revoltada, chocada e muito triste por quem quer construir um mundo melhor e pelo esquecimento com a exploração animal, a razão do veganismo.

O vídeo que foi lançado em 7 de dezembro já teve mais de 1,8 milhão de visualizações. Foi criado como algo para ser engraçado e escrachado, mas conta a uma geração que o veganismo é ruim, nojento e infeliz. E pelo contrário, veganizar o quanto se pode é libertar, é viver valores!

Como não estou aqui para polemizar, dei uma abordagem do ponto de vista da comunicação: o que ele quis fazer, o que ele sabia que causaria (a ofensa) e como as pessoas podem interpretar isso. Fiz isso para problematizar a questão sem acusar uma pessoa do que ela fez, mas pensando no que ela pode causar.

Se você assistiu o conteúdo ou se apenas soube dele através dos comentários internet a fora, lembre-se que o vídeo foi um recorte, que ele não diz verdades sobre a alimentação e que ele esquece questões muito cruciais do estilo de vida vegano.

E qual a sua opinião a respeito dessa questão? Você faz uma linha mais radical? É vegano ou não? Acha que vídeo ou o pessoal vegano exagerou na reação? Comente! Vamos debater sobre isso 😀

 

Facebook Comments

veja também

O que achou? Deixe seu comentário