Home VidaConsumo de informação Como Reduzir o Uso de Redes Sociais

Como Reduzir o Uso de Redes Sociais

Escrito por Ludmila Alves 12 de junho de 2018
Como Reduzir o Uso de Redes Sociais

Percebi que estava gastando muito tempo nas redes sociais. Logo tempo, que é algo tão escasso e irrecuperável! E o pior é que, além de horas corridas, eu não estava lá no Facebook, Instagram e Linkedin fazendo algo útil. Acreditava (aliás, mentia pra mim mesmo) que era só uma olhadinha.

Mas me dei conta que essa olhada tinha virado um hábito, ou seja, estava automática e me tirando o foco das coisas importantes, dos meus afazeres. Foi aí que decidi reduzir o uso de redes sociais.

E se você chegou até esse texto, provavelmente está considerando fazer o mesmo, não é?

Como alguém que ama o conceito de minimalismo, eu recomendo muito! Precisamos olhar mais pra gente para criar, viver, escolher e lidar com a informação que nos interessa e não necessariamente com todo o volume dela.

Como fazer isso? A resposta está aqui.

No primeiro post da série “Minimalismo na Prática”, eu compartilho tudo o que fiz e que venho fazendo para usar meu tempo como me interessa e sem gastá-lo passando aleatoriamente pela timeline.  Garanto que vai ser útil! 😉

 

#1 Aceite que você usa redes sociais em excesso e liste os problemas que isso te traz

Confesso que fui uma crítica desse modo de vida hiperconectado por bastante tempo. Não entendia quem postava o tempo todo e nem achava bom para o mundo e para as relações esse hábito das pessoas apreciarem a vida dos outros, mesmo que fosse em forma de conteúdo empresarial ou educativo.

Na ansiedade de ver meu empreendimento online crescer, identifiquei que eu tinha me tornado tão viciada em redes sociais quanto às pessoas as quais eu criticava. Entender isso foi definitivo para eu querer mudar.

Mas como checar Instagram, Linkedin e Facebook já tinha se tornado um hábito, não consegui cortar essa ação de imediato. Para ter mais foco, me lembrei de tudo de negativo que isso estava me trazendo:

  • baixa concentração;
  • necessidade de mais tempo para a realização de tarefas;
  • comparação excessiva com a vida, o trabalho, as ações e o sucesso de outras pessoas;
  • gasto de tempo sem propósito;
  • gasto de energia em coisas que não me importam.

Feito isso, me senti melhor e com mais vontade de cortar da minha vida esse hábito ruim. Por isso eu recomendo este passo psicológico para que você realmente se motive e mude.

E também recomendo uma entrevista com o David Baker pra você reavaliar seu uso de internet de um modo geral.  😊

david baker internet e redes sociais

David Baker, da The Shcool of Life, fala muito sobre nossa relação com a internet e como precisamos reavaliá-la

 

#2 Identifique o loop do hábito sobre o uso das redes sociais

Você já deve ter ouvido falar do livro O Poder do Hábito, de Charles Duhigg, certo? Se não, incentivo a leitura: é um conteúdo transformador justamente porque o autor explica o hábito e como modificá-lo.

O autor diz que um hábito está num loop que é sempre composto por:

a – uma deixa: aquilo que é um gatilho para executarmos a ação do hábito

b – o hábito: a ação corriqueira em si

c – a recompensa: que é a sensação depois de fazer o hábito

Podemos encaixar qualquer um dos nossos hábitos aí, desde o que nos leva a roer unhas, até quando a gente come doces. Mas vamos observar essa tríade usando aquela olhadinha inocente nas mídias sociais como exemplo.

a – uma deixa: fácil acesso às redes sociais

b – o hábito: entrar nas redes sociais

c – a recompensa: sentimento de estar atualizado

Nesse contexto, para destruirmos um hábito ruim, a gente precisa quebrar a deixa ou criar um novo hábito que traga aquela mesma recompensa. Como eu queria parar de gastar tempo útil, eliminei a deixa: apaguei os aplicativos das redes sociais do celular e só mantive o Instagram escondido porque acesso a noite para postar. Além disso, passei a deixar o celular guardado dentro da mochila durante as horas de trabalho.

Não foi fácil, mas claro que essas atitudes tornaram as coisas menos difíceis.

Observe e tente a partir da sua deixa!

 

#3 Coloque horários e propósitos para você usar as redes sociais

Sim, ainda preciso do Instagram para compartilhar o conteúdo aqui do blog, preciso do Linkedin para permitir que boas oportunidades de trabalho surjam e preciso do Messenger do Facebook para quando eu não tiver um celular para me comunicar.

Então, não cortei o uso das redes sociais, mas eu reduzi drasticamente a ponto dessa ação não me atrapalhar mais.

Mas para acessar e não perder tempo eu pensei o porquê e o quando eu deveria usar cada rede social. No meu caso, notei que eu não queria mais saber do feed do Facebook porque prefiro me informar seguindo newsletters ou acessando diretamente os canais que gosto.

Mas o Linkedin e o Instagram ainda são importantes, especialmente em termos de trabalho.

Acesso o Linkedin todas as manhãs depois de concluir a primeira tarefa do dia (como recompensa 😊) realmente para ver o que está acontecendo ali. Não tenho um tempo definido, mas tento sempre encontrar coisas do meu interesse para seguir, me conectar ou comentar. Não quero ficar só de espectadora ali, quero participar!

O Instagram é onde entendo o que está em pauta no mundo sustentável, principalmente, no mundo vegano. Vejo como uma rede bem estratégica para eu estar e crescer. Eu acesso depois de todas as tarefas do dia sempre com o propósito de postar algo (post ou story). Se não tenho algo relevante para postar, tento interagir com pessoas ou me inspirar e, assim, deixar um próximo conteúdo planejado.

O problema é que o Instagram estava sendo meu principal ladrão de tempo. Para não cair nesse buraco todas as noites, tentei silenciar o máximo de stories que não faziam sentido eu ver.

Com esses propósitos claros e períodos definidos, pude continuar construindo minha marca nas mídias sociais sem danos!

 

#4 Mude suas crenças sobre a necessidade de estar online

Trabalhar com internet pode ser uma desculpa para ficar conectado o tempo todo. Querer estar atualizado é outro argumento comum para navegar no feed das redes. Você acredita nisso? Acontece que é bem fácil derrubar essas crenças!

Primeiro que ficar conectado o tempo todo não é necessário e nem produtivo. Todo profissional que quer crescer no digital não precisa ter a urgência de ver tudo o que chega. Isso não é bom porque, sejamos sinceros, nas redes tem informação fragmentada e superficial.

E o mesmo argumento serve para a necessidade de atualização.

É aí que a gente usa isso ao nosso favor para reduzir o uso das redes sociais!

No meu caso, mudei a crença de “preciso estar conectada para estar informada” para “vou usar um tempo menor para olhar as coisas com mais atenção, vou selecionar o que é relevante e vou incluir minhas necessidades de estudo sobre o digital em um dia específico da semana”. E assim eu fiz!

Ah! Também só clico naquela informação que me interessa se eu estiver disposta a ler até o fim. Critério é a palavra.

Assim, a partir dessa mudança de percepção, vai estar pronto para encarar esse desafio por você, pelo seu tempo, sem culpa e sem o sentimento de perda!

 

O uso consciente das redes sociais

Não sou contra redes sociais, até tenho amigos que usam! 😂 Brincadeiras a parte, eu também uso e posso dizer que preciso delas e sou constantemente beneficiada por esses canais. Mas o uso consciente é bem diferente do que temos praticado.

tempo é precioso ´não desperdice o seu nas redes sociais

Tempo é precioso! Honre o seu.

O problema é o tempo que usamos as redes sociais? Não acredito nisso. Vejo que o ponto negativo está em como usamos e o que esse excesso nos traz como consequência.

Por que temos um perfil em uma rede social? Qual é o nosso objetivo ali? Ele é atendido? Usar uma rede social vai de encontro com os nossos objetivos?

Se faça essas perguntas e reflita. Pense se seu perfil está ali por um bom motivo, se essa escolha te faz feliz, se ali você não se distrai do que importa.

Somente com esse conhecimento em mãos você estará fazendo uso consciente dessas ferramentas.

Considera que as redes sociais tomam muito do se tempo? Já se fez esses questionamentos ou tem pensado no assunto?  

Deixe seu comentário! Adoro conversar sobre esse assunto!

 

Facebook Comments
4 Comentários
0

4 Comentários

Estela 13 de setembro de 2018 - 17:50

Eu desativei meu instagram por esse motivo 😥 perdia mto tempo com coisas inúteis, e como não trabalho cm isso como vc, já logo desativei, me sentia sugada, tinha mta dor de cabeça e a necessidade de saber da vida dos outros, tudo pq nao conseguia me controlar. Instagram trás uma ilusão de realidade, uma comparação excessiva, q não me fazia bem. Mas as vezes sinto falta de algumas informações e dicas sobre o veganismo. Então procuro blogs, assim como o seu, que vou acompanhar agora, então pfvr me deixe informada das coisas kkk 🙌🙌😻

Reply
Ludmila Alves 13 de setembro de 2018 - 17:53

Oi Estela! Obrigada por compartilhar sua experiência.
Acredito que tem muita gente viciada nas redes sociais e nem imagina!
E pode contar comigo pra te manter informada!
Você pode se cadastrar na newsletter na barrinha verde no rodapé do blog 🙂

Reply
Manuela Silva 10 de dezembro de 2018 - 10:24

Gostei muito do seu post, vou acompanhar o seu blog/site.

Reply
Ludmila Alves 11 de dezembro de 2018 - 14:35

Obrigada, Manuela!
Tem sempre coisas interessantes por aqui 🙂

Reply

O que achou? Deixe seu comentário